Tag: vendas

3maio

Perseverança e garra – saiba como desenvolver


Clique no player acima para ouvir o podcast de hoje

Angela Duckworth é autora do livro Garra – Ela ouvia seu pai dizer que ela era uma pessoa normal, nada demais… Isso a fez trabalhar cada vez mais para ter o reconhecimento dele.
Com esta história pessoal, ela começa um livro que é fruto de diversas pesquisas. Atuando como psicóloga na Universidade da Pensilvânia, desenvolveu e aplicou diversas pesquisas para identificar padrões de sucesso. Começou a procurar o que fazia as pessoas se destacarem da normalidade.
Através de pesquisas com alunos da sétima série, com estudantes de uma exigente escola militar e com executivos de vendas… ela identificou um padrão nas pessoas que chegam mais longe na escola e no trabalho. Este padrão é a garra (ou perseverança)
Ao ler o livro, é fácil chegar a conclusão que amor, afeto e estímulos não são suficientes para desenvolver a perseverança em uma criança. Assim como elogios do chefe não são suficientes para conseguir mais vendas. É preciso investir na formação, na educação e em treinamento intenso.
E você que está me ouvindo agora, quer desenvolver a sua garra? Quer desenvolver a sua perseverança? Comece investindo na sua formação, no seu treinamento e no conhecimento sobre a sua profissão.

Angela Duckworth – Universidade da Pensilvânia

Leandro Branquinho – Palestrante de Vendas

Voltar a página inicial

24abr

Mentalidade de vendedor


Clique no player acima para ouvir

Não se sinta humilhado porque você perdeu uma venda.
Não se sinta derrotado porque o cliente não retorna suas ligações
Não se sinta mal porque você não está vendendo mais como vendia antigamente.
A cada dia temos a chance de aprender e corrigir o que estamos fazendo de errado.
Antes de desistir, descubra o que você fez errado na venda anterior.
Tenha a humildade de perguntar ao seu cliente o porquê ele preferiu comprar com outra pessoa.
Tenha resiliência para mudar sua abordagem. Tenha disposição de aprender novas técnicas e tenha a consciência de que a venda só existe por causa do cliente.
Isto significa que o seu foco não deve ser a venda. O seu foco não deve ser o lucro. O seu foco deve ser o foco do seu cliente. Descubra como é que o seu produto ou o seu serviço pode ajudar o seu cliente. Descubra o que exatamente tira o sono do seu cliente. Você pode ser a solução. Sua empresa pode ajudar seu cliente. Desenvolva este tipo de mentalidade e bota pra quebrar!

Mentalidade

Meu nome é Leandro Branquinho e sou Palestrante de Vendas

e Por falar em mentalidade, você já viu a série que tenho feito na Magia do Mundo dos Negócios sobre Gatilhos Mentais e como convencer os seus clientes?
Toda terça-feira, às 19:00, uma nova transmissão (com exceção da semana passada que foi na segunda. hehe)
Acompanhe a transmissão anterior

Voltar a página inicial

11abr

Treinamentos de “reciclagem” é coisa do passado

Clique no player acima para ouvir o Rádio Vendas de hoje

Como trabalho com palestras e treinamentos, já ouvi tudo quanto é tipo de desculpa para não contratar um palestrante ou instrutor de vendas. Mas certamente, uma das piores desculpas que ouvi é: “Ainda não está na hora de fazer um treinamento de reciclagem” O empresário que me disse isso, argumentou que a equipe estava vendendo bem. Por isto, não iria contratar o treinamento.
Pense comigo. Quando é que você leva um produto para reciclagem?
Quando está na hora de jogar no lixo, certo?
Portanto, fazer treinamentos de reciclagem é a mesma coisa que esperar a equipe ficar ruim para, só então, fazer um treinamento.
Treinamento tem que ser constante. E agora vou dar uma dica prática para você implementar em sua empresa.
Reúna toda equipe. Peça para que todos escrevam em um papel, as desculpas e argumentos que os clientes usam para não comprar. Depois que todos escreverem as objeções, peça para que cada um leia o que o cliente diz e todos no grupo vão ajudar aquele vendedor a responder aquela objeção quando acontecer de novo. Este é uma ideia fácil, eficaz e gratuita de treinar sua equipe. Equipe treinada aproveita melhor as oportunidades.

Palestrante em ação

Outro dia, dei uma palestra em Aracaju e fiquei muito feliz com os Feedbacks que recebi após o evento.
Veja abaixo alguns dos depoimentos que recebi pelo whatsapp

Voltar a página inicial

24mar

Elogios de clientes são melhores que elogios do chefe


Clique no botão acima para escutar o Rádio Vendas de hoje

Sempre recebo em meu Facebook, mensagens de vendedores.
Ultimamente, tenho recebido algumas reclamações de vendedores insatisfeitos com seus chefes.
Escuta só alguns exemplos:
1- “Branquinho, meu chefe não me dá reconhecimento”
2- “Qual a melhor maneira de mostrar para meu chefe que estou fazendo um bom trabalho?
3- “Não aguento mais meu chefe. Ele nunca me elogia”
Olha, como este tipo de lamentação está se tornando comum, resolvi gravar este episódio do Rádio Vendas dizendo a minha opinião.
Em primeiro lugar. Pare de ficar esperando elogios do chefe.
Ok, bons chefes dão reconhecimento. Bons líderes estão sempre presente, lado a lado com a equipe.
Porém, ficar esperando elogio é pedir para ficar deprimido e frustrado.
É ótimo receber elogios do chefe. Mas receber elogios de um cliente satisfeito é muito melhor. Cuide de seus clientes, cuide de seus resultados, e os elogios virão. E se os elogios não vierem, mostre os resultados positivos. Boa parte dos funcionários não recebem elogios simplesmente porque ficam esperando que alguém veja seus resultados. Ao invés de esperar tome iniciativa e mostre seus bons resultado. Mesmo que você não receba elogios do chefe. Se está tendo bons resultados, é sinal de que os clientes estão gostando

A propósito, se você tem um cargo de liderança, assista abaixo o episódio de Especialista em Vendas Responde.
Transmitido todas as terças-feiras às 19:00 na Magia do Mundo dos Negócios

Grande abraço e Grandes Vendas – Leandro Branquinho Palestrante de Vendas

9mar

O momento da retomada

Clique acima para escutar este episódio.

Você já assistiu aqueles documentários sobre a vida selvagem? Quando um predador está em busca de comida, ele fica escondido por um tempo. Quando passa uma manada, como é que o predador ataca? Será que ele ataca o anima que está na frente de todos? Não. Será que ele ataca pelo meio tentando abater alguém que está em maioria? Também, não. O predador ataca o animal mais fraco. O predador ataca aquele que está por último. Não é assim?
Nós acabamos de passar por uma crise no Brasil. Nós estamos no momento da retomada. Algumas empresários, com anos de experiência, estão pensando em enxugar custos, diminuir o tamanho da loja, investir menos em propaganda… Ou seja, o mesmo pensamento da presa mais fraca. Quando o predador ou a concorrência resolver atacar, quem será que vai sofrer as consequências? Quem está passado apertado, com baixa lucratividade mas se mantendo forte ou aquele empresário que está claramente encolhendo e aparentemente perdendo forças? O predador sempre vai atacar quem está diminuindo o passo. Lembre-se. Estamos no momento da retomada. Agora é a hora de se manter firme.

Sou Leandro Branquinho do Rádio Vendas.com.br e quem me contou esta história do mundo selvagem foi uma amigo que se chama Arley. É proprietário de uma ótica e sabe que estamos no momento da retomada

6mar

Vendedor que toma iniciativa

Caminhando pela calçada, vi uma loja bonita e olhei para vitrine. Rapidamente, o vendedor veio até a porta e fez uma abordagem bem simpática. Ele me convidou para conhecer a loja de calçados em que ele trabalha.
Dentro da loja, os vendedores estavam todos sorridentes e me falaram que as vendas estavam boas. Eu tinha achado a vitrine bonita, mas não entrei porque queria comprar alguma coisa. Porém, dentro da loja, lembrei que precisava de umas meias novas e o vendedor prontamente me atendeu.
Se ele não tivesse me abordado na porta, não teria vendido as meias.
Se ele não tivesse me abordado na porta, eu teria ficado com as meias velhas por mais tempo.
O nome deste vendedor é Hezaquiel. A loja em que ele trabalha fica na cidade de São Luís de Montes Belos no estado de Goiás. Gente que tem iniciativa é o que o faz a diferença nas vendas. Se as vendas na sua empresa estão baixas, elas não vão aumentar sozinhas. Se você quer vender mais do que está vendendo, alguma coisa precisa ser feita. Que tal se inspirar no Hezaquiel. Tome mais iniciativa.

23fev

Super experiência de compra

Olá, como vai tudo joia?
Sou Leandro Branquinho do radiovendas.com.br.
Perto do Mercado Municipal de Montevideo, conheci uma loja de chocolates. A loja foi indicação do meu amigo Caio Camargo do blog Falando de Varejo. Se chama Volverás a mi. O ponto de venda se destaca em meio a algumas lojas populares e lojas para atender turistas.
Existe uma aura de glamour nesta loja.
Ao entrar, já dá pra perceber que não é uma loja qualquer. Existe todo um cuidado para proporcionar uma incrível experiência de compra. Alguns chocolates são apresentados em bonitas latinhas, outros são apresentados em embalagens elegantes, tem até chocolate sendo apresentado em caixinha de joia. Sim, os proprietários da loja, acreditam que os produtos que entregam são como se fossem joias comestíveis.
É claro que os chocolates são incríveis. Não são feitos com ingredientes baratos. Mas o que mais me chamou atenção foi o fato de valorizarem ainda mais os produtos que vendem com uma super experiência de compra. Quer ver o vídeo com alguns dos chocolates da loja? Clique no player abaixo:

Leandro Branquinho – Palestrante de Vendas

22fev

Fui conhecer um sanduíche uruguaio e conheci um grande vendedor

 

Na cidade de Montevideo, no Uruguai, fui conhecer o Chivito. Um sanduíche, que se parece com um X-tudo do Brasil. Só que ao invés de hambúrguer, vem com pedaços de carne, azeitona e acompanha batata frita.
No bar que eu fui, Agustin foi o garçom que me serviu.
Foi bastante atencioso, fez perguntas sobre o Brasil, pedia licença ao retirar os pratos da mesa…
Eu percebi que ele conversa com todos os outros clientes e que estes clientes gostavam de conversar com ele.
Antes de ir embora, perguntei pra ele qual dica poderia dar para um garçom iniciante.
Ele disse que tem que ser ágil, ter simpatia, mas o mais importante é estar atento. Assim que o cliente pensar e pedir alguma coisa, é seu dever estar de prontidão para atendê-lo.

Olha, esta dica do Agustin, não me parece ser uma dica só para iniciantes. Praticamente em todas as áreas, encontramos profissionais que não tem prontidão, que não são simpáticos e que muito menos estão atentos ao que o cliente quer.
Fui conhecer um sanduiche uruguaio e conheci um excelente garçom, ou melhor, um excelente vendedor.

Leandro Branquinho – Palestrante de Vendas

7fev
Cliente bravo

Como lidar com reclamações de clientes

Clique no botão de play para ouvir minha teoria sobre atendimento e como a Harvard Business Review propõe lidar com reclamações

Como lidar com reclamações de clientes

Não importa se o trabalho é perfeito, se o seu atendimento é impecável. Uma hora ou outra, algum cliente irá reclamar. E de acordo com a Harvard Business Review, 3 pontos são importantes ao enfrentar uma reclamação de um cliente.
1-Entenda todo  o contexto (Quanto mais informações você tiver, mais fácil será resolver o problema)
2-Proponha uma solução (Atendimento é muito mais do que simpatia, é necessário resolver o problema ou tentar ao menos uma possível solução)
3-Mostre respeito (Os clientes, na maioria das vezes, vão te perdoar se você cometer um erro e pedir desculpas. Tenha a consciência de que clientes não perdoam arrogância.
Eu tenho uma teria do bom atendimento. Atendimento ruim é o atendimento preto e branco. E atendimento bom é o atendimento que tem alegria, que tem C.O.R. – Três letrinhas C . O . R
C de conhecer o produto, conhecer como resolver o problema
O de Ouvir o cliente, de dar atenção
e R de resolver. De nada adianta simpatia, se o problema não for resolvido ou ao menos, propor uma solução enquanto mostra respeito pelos seus clientes.

Leandro Branquinho – Palestrante de Vendas

PS:
Há uns 2 anos, fiz um episódio do Rádio Vendas falando sobre um exercício para ajudar a resolver situações complexas como lidar com clientes difíceis. Clique abaixo para ouvir

3fev

A melhor padaria


Clique no player acima para conhecer uma padaria que dá um show.

Na cidade de Catalão em Goiás, foi visitar uma padaria que me foi muito bem recomendada. A Santo Pane
Vi um cartaz com a senha do Wi-Fi
No cartaz está escrito:
100 Melhores
Perguntei para uma atendente o que significava aquela senha e ela disse que a padaria foi classificada por duas publicações como uma das 100 melhores do Brasil
Que demais!
Excelente forma de mostrar uma conquista da empresa
Foi então que pedi para conversar com o gerente ou o proprietário.
Fui apresentado ao Pedro Paulo, um dos administradores da casa.
Com muito orgulho, contou a história da empresa, contou sobre os treinamentos constantes que fazem, falou sobre visitar padarias de renome para fazer benchmarking e, claro, ofereceu algo de comer.
Ele disse assim:
-Tenho certeza que você vai gostar de nosso pudim. Este é o único que não pesa na consciência.
-É mesmo, por que? – Perguntei.
-Olha como ele é pequeninho… Mas o sabor, aposto que você vai gostar.
Dei risada e, obviamente, experimentei o pudim que estava uma delícia.
Ao sair da padaria, cheguei a conclusão que ela está entre as melhores pelos bons produtos, pela criatividade e pela atenção dada aos clientes. E você como tem sido o melhor para o seu cliente?

Leandro Branquinho – Palestrante de Vendas

pudim de doce de leite

O pudim que não pesa na consciência

18jan

Como vender maquiagem

Fui conhecer um shopping center na cidade de Brasilia. Fiquei sabendo que uma famosa perfumaria francesa tinha acabado de abrir uma loja naquele shopping. Como eu nunca tinha entrado naquela perfumaria, aproveitei a situação. Mas antes telefonei para minha esposa e perguntei se ela precisava de alguma coisa. Ela me disse que queria uma sombra marrom para sobrancelhas. Como não estou acostumado a comprar maquiagem, pedi ajuda ao vendedor. A primeira coisa que ele disse foi o seguinte:

-Posso ver uma foto de sua esposa? Assim, vou te indicar a sombra que mais vai combinar com a sobrancelha dela.
Depois disso, ele me mostrou duas marcas, me contou quais eram as diferenças entre elas e assim, me convenceu a levar um dos modelos. Quando cheguei em casa, minha esposa ficou super feliz com o presente. Tudo porque o vendedor entendeu que ele não precisava simplesmente vender um produto de maquiagem. O que ele precisava era descobrir exatamente como poderia ajudar o cliente final, neste caso, minha esposa.

Ricardo - vendedor Sephora Brasília

Ricardo – vendedor Sephora Brasília

Apresentação do podcast de vendas: Leandro Branquinho Palestrante

17jan

Por que os clientes te telefonam ao invés de irem até a loja?

Você já parou para pensar o porquê um cliente te telefona para pedir um orçamento por email ao invés de ir até sua empresa?
São 3 possibilidades
1. Quer comparar com outra proposta que ele já decidiu comprar (decidiu comprar com outra pessoa mas precisa da cotação)
2. Não quer falar com você. Quer tomar a decisão sozinho e sem que você o pressione (Ainda não se decidiu se compra contigo e quer analisar melhor sozinho, pois ainda não confia totalmente em você)
3. Ele realmente tem interesse em comprar (está decidido a comprar contigo e quer apenas economizar tempo)
Ao ter a consciência de que o motivo pode ser um destes 3, o vendedor pode fazer questionamentos sobre o problema do cliente para facilitar ainda mais o processo de compra. Antes de fazer uma ligação telefônica, antes de visitar um cliente, antes mesmo de atender um telefone, pense em como você poderá iniciar uma conversa com a seguinte mentalidade: como eu posso ajudar meu cliente?
Evite deixar de ser quem você é quando está vendendo.
Você não está no palco, não precisa mudar a voz. Vender pelo telefone, deve ser algo natural, feito por seres humanos que estão ali pra ajudar seus clientes e não por robôs automatizados

Leandro Branquinho – Palestrante

No começo de 2016 comecei uma jornada de 364 vídeos de vendas. Dê uma olhada nos 4 primeiros logo abaixo

televendas

© Leandro Branquinho 2017, All Rights Reserved