27mar

Retroceder, talvez. Render-se, jamais

Retroceder, talvez. Render-se jamais

     Quero começar este artigo e dar um “obrigado” especial a todos os compradores e clientes potenciais que algum dia me disseram “NÃO”.

     Também sou muito grato à todos que me disseram “Sim”. Mas acontece que somos o que somos graças as nossas adversidades e não as facilidades que nos foram oferecidas. Cada NÃO que recebi e cada recusa em projeto, venda, serviço e emprego foram doídos em princípio. Mas se fosse tudo SIM, SIM, SIM, seria muito sem graça. 
    
     Será que gosto de sofrer? Claro que não. Sou latino americano, brasileiro, mineiro, minha família veio da roça. Não desisto nunca!

     Com os NÃOs, aprendi a ter humildade. Com os NÃOs, aprendi que preciso aperfeiçoar. Aprendi que nem sempre um NÃO é NÃO. Aprendi que o NÃO definitivo não existe.

     A persistência é irmã gêmea da paciência. É importantíssimo ter persistência para ter sucesso. É imprescindível ter paciência para ser persistente. Mas cuidado com a prima chata da persistência, a insistência. Quem nunca perdeu a paciência com um operador de telemarketing insistente? Ninguém gosta de gente que insiste em te convencer daquilo que você não quer. Aprendi que insistir é fundamental, mas aprendi que insistir demais é ser chato.

     Pense bem, o que é ter sucesso? A melhor definição que encontrei é: “Sucesso é alcançar aquilo que você quer ser, fazer e ter”. Para ter sucesso você precisa persistir, afinal de contas, não é tão fácil conseguir tudo que queremos ser, fazer e ter. Muita gente desiste aos menores obstáculos. Só que muita gente também deixa de aproveitar oportunidades porque segue cegamente seus objetivos. Nós também precisamos ter jogo de cintura para nos adaptarmos ao meio em que vivemos. João Alberto Catalão, um autor português, uma vez falou: “Diante de um precipício, seguir em frente é dar um passo atrás”. Algumas pessoas são tão bitoladas em ter sucesso que não enchergam as adversidades e perigos. Em algumas situações a felicidade fica de lado.

     Pense bem, o que é ter felicidade? Muita gente confunde felicidade com sucesso. A melhor definição que encontrei é: “Felicidade é amar aquilo que você é, faz e tem”. Felicidade então é escolha. Você escolhe ser feliz, simplesmente amando tudo aquilo que te pertence.

     O sucesso pode ser casado com a felicidade. Eles podem andar juntos, mas tem gente que escolhe assassinar o sucesso só para ter felicidade. Pior ainda é quem escolhe matar a felicidade só para ter sucesso. É possível… Talvez você conheça alguém assim. Gente que abre mão da felicidade para ter sucesso. Mas espera lá; Felicidade não é simplesmente gostar do que você é, faz ou tem? Parece simples, mas quando o sucesso vem na frente da felicidade, fica complicado.

     A cada NÃO que você receber e a cada obstáculo que você encontrar, você pode seguir em frente e tentar esquecer. Ou você pode dar um passo atrás, agradecer pela oportunidade e pelo aprendizado e, desta forma, construir a sua felicidade junto com o seu sucesso.

(Este texto foi inspirado em uma edição do Rádio Vendas, uma coluna que vai ao ar de segunda à sexta pela Rádio Educativa 105,9FM de Três Corações-MG. Pode ser conferida também em: http://leandrobranquinho.podomatic.com )

Leandro Branquinho – publicitário, vendedor, instrutor de vendas e feliz com tudo que é, faz e tem

Share this Story

About Leandro Branquinho

Top Palestrante de Vendas Autor do Rádio Vendas Colunista da Revista VendaMais Colaborador de Grandes Portais como Falando de Varejo e A Magia do Mundo dos Negócios Em 2016, viajou o país do Oiapoque ao Chuí em busca do Melhor Vendedor do Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

© Leandro Branquinho 2017, All Rights Reserved