Ralando o umbigo 004 -Vendedora pelada, religiões e times de futebol

Ralando o umbigo 004 -Vendedora pelada, religiões e times de futebol

Sexo, religião e futebol? Juro que é um vídeo sobre negócios.

Neste episódio, eu conto a história das fotos picantes de uma vendedora que foram parar na internet graças ao ex-namorado.

Religião e varejo, o que uma coisa pode atrapalhar a outra?

Usar camisetas de times de futebol para trabalhar e atender os clientes é permitido ou proibido?

    4 Comments

  1. Com certeza eu a manteria no emprego. Só a demitiria se ela não estivesse rendendo no serviço, ou estivesse colocando o meu negócio em risco. Quanto a religião, não vejo problema nenhum, apesar de religiões (principalmente a católica) virem matando “em nome de Deus” há séculos…

    Quanto a time, realmente é complicado… ehehehhe…. Apesar de eu não ser torcedor.

  2. ou seja, futebol é caso sério no Brasil haha. Quanto a vendedora, questão dificil, acredito que depende do ramo de atuação. Se vc trabalha com foco em publico masculino até poderia ser diferencial competitivo haha pensando friamente, melhor que distribuição de panfleto. O verdadeiro marketing boca a boca, sem trocadilhos.

  3. Haja coragem para discutir sobre futebol e religião. Assuntos insolúveis. hehehe. Mas acho que tudo seria levado numa boa se todos tivessem seus principios, mas sem tentar evangelizar outra pessoa sobre o assunto. Isso me lembra no meu antigo trabalho, onde tinha um evangélico. Certo dia eu estava escutando na minha mesa velhas virgens (em um volume que não daria para escutar se vc não chegasse próximo da mesa), e um colega vira pra mim e fala “Pô, respeita o cara”, de imediato questionei: “Perai, pq eu tenho que respeitar ele e ele não pode respeitar o que eu estou escutando?”. Isso se aplica para a vendedora exibicionista tambem. Se ela cumpre o que ela tem que fazer não há motivos para demissão. Sobre camisa de futebol, bom, isso já é da natureza da competição. E o melhor mesmo é evitar, a não ser que seu publico alvo seja torcedores do time da sua camisa! Fora isso, é melhor manter neutralidade em tudo (religião, opção sexual e esportes)

  4. Resumindo: O estereótipo de profissionais criados pela sociedade é uma merda!

Post a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *