26set
loja de brinquedos

O item que nunca deve faltar em uma loja

O item que não pode faltar em nenhum ponto de venda!
Recentemente, eu estive na cidade de Gramado no Rio Grande do Sul. Uma loja de brinquedos chamou muita a atenção. Parecia um castelo e na fachada tinha um relógio do Harry Potter. O relógio enorme e que rodava ao contrário. Ao entrar na loja duas coisas se destacam. O chão é todo acolchoado e tinha uma estátua enorme incrível Hulk. A estátua está lá para as pessoas fazerem fotos. Apesar de toda esta estrutura e um bom mix de produtos. O que mais incrível da loja é o clima de alegria. As vendedores são simpáticas e  brincam com os clientes enquanto fazem compra. Na maioria das lojas de brinquedos este clima de alegria não existe. Os vendedores e as vendedoras ficam esperando os clientes com um pezinho pra frente e um pezinho pra trás, e as duas mãos cruzadas atrás do corpo. Esta pose é mais condizente com um concurso de miss e não com uma loja. O item que não pode faltar em um ponto de venda é alegria. E um clima alegre ajuda a aumentar as vendas. Não importa se sua loja vende brinquedos ou qualquer outro produto.

Áudio originalmente veiculado no dia 26-09-16 nas seguintes emissoras:

-Rádio Educativa – Três Corações – MG
-ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações – MG
-ACAITP – Portal da Associação Comercial de Três Pontas – MG
-ACELEM – Portal da Associação Comercial de Luis Eduardo Magalhães – BA
-Rádio Cidade – Campos Gerais – MG
-Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS
-Rádio 95 FM – Currais Novos – RN
-Rádio 730 – Momento Sindilojas – Goiás – GO
-Boletim do Vendedor –Armenius
-Falando de Varejo
Produção: Leandro Branquinho, especialista em vendas e palestrante
http://radiovendas.com.br
http://leandrobranquinho.com.br

7set

Qual a frase certa para fechar uma venda?

Pergunta de uma ouvinte da cidade de Varginha – MG:
Branquinho, trabalho com moda masculina. Qual a frase certa para passar segurança para o cliente e fechar a venda?

Depende de como você fez o levantamento de necessidades. Depende de como foi a sondagem que você fez sobre o seu cliente.
Se o cliente entrar em sua loja e falar que quer comprar uma camisa ou um terno, é seu papel fazer algumas perguntas…
-É pra você ou é pra presente?
-É para alguma ocasião especial?
-É para festa?
Com as respostas que o cliente der para este tipo de pergunta, você terá argumentos para passar segurança ao cliente.
Então, se o cliente responder que está comprando o terno porque será padrinho de casamento… Na hora do fechamento, o que você tem que falar? Frases e expressões que tenham a ver com o casamento.
Se o cliente disser que está dúvida ou se disser que está achando um pouco caro, você pode argumentar da seguinte forma:
-O senhor não me disse que ficou confortável? O senhor não me disse que achou elegante? Imagina como será o senhor entrando na igreja com este terno tão elegante…
Ou seja, você ajudou o seu cliente a tomar uma decisão.
Mas não se engane. Se o cliente não demonstrar que gostou dos produtos que você vende, não existe nenhuma frase que o fará comprar.

Áudio originalmente veiculado no dia 06-09-16 nas seguintes emissoras:

-Rádio Educativa – Três Corações – MG
-ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações – MG
-ACAITP – Portal da Associação Comercial de Três Pontas – MG
-ACELEM – Portal da Associação Comercial de Luis Eduardo Magalhães – BA
-Rádio Cidade – Campos Gerais – MG
-Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS
-Rádio 95 FM – Currais Novos – RN
-Rádio 730 – Momento Sindilojas – Goiás – GO
-Boletim do Vendedor –Armenius
-Falando de Varejo
Produção: Leandro Branquinho, especialista em vendas e palestrante
http://radiovendas.com.br
http://leandrobranquinho.com.br
fechar a venda

24ago
sensor de movimento

Vai me dizer que esta não é a pior forma de receber os clientes

Você já foi recebido em alguma loja com este barulho?
Em algumas empresas, as pessoas te recebem com um sorriso, em outras as pessoas estão apáticas, parecem que não tem um pingo de vontade de receber os clientes. Mas o pior, é quando você é recebido por uma campainha, um sensor de movimento… As empresas que colocam estas campainhas para avisar que os clientes chegaram perdem ótimas oportunidades de causar um primeira boa impressão.
O palestrante André Zem colocou em seu Facebook o seguinte depoimento:
“Era uma loja de carros seminovos. Uma campainha tocou assim que cheguei. Fiquei indignado ao ser recebido sem nenhum calor humano. Toda a equipe de vendas estava sentada ao fundo da loja com o telefone na mão e a atenção presencial dispersa. Pensei: se querem vender assim, que fechem o ponto físico e virem uma empresa de telemarketing!”
Pois é.
Se não existe o mínimo de esforço em atender bem as pessoas no ponto físico, pra que deixar as portas abertas?
Receber as pessoas com uma campainha, mais parece que você está preocupado com bandidos entrando em sua empresa.
E não adianta trocar o barulho.
Estas campainhas irritam ainda mais.
Quer que o seu negócio tenha gente comprando de você? Coloque gente de verdade para receber seus clientes.

sensor de movimento

sensor de movimento

 

23ago
vendedor ambulante

O camelô deu uma resposta inusitada – Eu ri

Clique no play para ouvir

Na praia de Canoa Quebrada no Ceará, tem um camelô diferente.
Ele vende artesanato. Quando alguém pergunta “Quanto custa?”
Ele responde:
-Custa o preço de fábrica. Sou eu mesmo que fabrico.
Quando alguém diz que vai pensar, ele responde
-Investir em imóveis é ótimo negócio. Aproveite que estas casas são exclusivas.
As casas que ele se refere são casinhas entalhadas na madeira que ele mesmo esculpe
Eu achei muito criativa a abordagem.
Este vendedor utiliza do humor para se aproximar de clientes.
O humor não é para todo mundo.
Mas quem sabe utilizar do humor consegue vender mais.
E ser bem humorado não é a mesma coisa que saber contar piada.
Para vender mais, não é necessário ser um piadista.
Mas saber brincar com o que vende pode sim ser uma excelente ferramenta de vendas

vendedor ambulante

Cajá – o vendedor de artesanato

17ago
cliente em frente a loja

Cliente diz: “Estou só namorando a vitrine” – Saiba o que fazer

Clique no play para ouvir o episódio

Pergunta de uma ouvinte feita no Radiovendas.com.br

“Branquinho, estou com uma dúvida. Naquele momento em que o cliente fica alí parado olhando e namorando o produto… falo alguma coisa ou não falo? E se sim, o que falar? Digo isso, porque às vezes alguns clientes gostam, outros não e tem também aqueles que ignoram a presença”

Minha amiga vendedora, meu amigo vendedor. Se o cliente entrou na loja ou parou na em frente a vitrine, significa que ele tem algum tipo de interesse. Se você não gosta de pesca e odeia peixes, provavelmente jamais entrará em uma loja só para dar uma olhadinha. Se o cliente está parado olhando um produto já é um bom sinal. Nesta hora é papel do vendedor da vendedora se apresentar dizendo um “oi”, ou então um “bom dia”… Um cumprimento natural e espontâneo. Como você disse alguns clientes vão te ignorar e outros não vão gostar. Mas pode ter certeza, se você fizer um cumprimento simpático e natural, a turma que não vai gostar será a minoria.

Há alguns anos, eu era proprietário de uma rede de lojas no Sul de Minas Gerais. Era sexta-feira à noite e eu tinha acabado de contar o estoque da loja na cidade de Lavras. Cansado e com vontade de ir embora pra casa, encontrei uma loja de automóveis que iria inaugurar no sábado. Era uma marca que tinha acabado de chegar no Brasil. Estacionei meu carro só para conhecer a vitrine. Enquanto eu estava do lado de fora, uma vendedora toda elegante saiu de dentro da loja, me encontrou e disse:

-Vamos entrar pra você conhecer nossa loja?

Eu respondi:
-Não, não obrigado. Estou só namorando a vitrine.

Ela abaixou o tom de voz e me disse:
-Então aproveita que tem pouca gente na loja e eu apresento vocês. Quem sabe este namoro não vira um casamento?

Uma abordagem completamente inusitada e difícil de ser ignorada.

Veja também o episódio anterior (bateu recorde de visualização em 24 horas)

Áudio originalmente veiculado no dia 17-08-16 nas seguintes emissoras:

-Rádio Educativa – Três Corações – MG
-ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações – MG
-ACAITP – Portal da Associação Comercial de Três Pontas – MG
-Rádio Cidade – Campos Gerais – MG
-Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS
-Rádio 95 FM – Currais Novos – RN
-Rádio 730 – Momento Sindilojas – Goiás – GO
-Boletim do Vendedor –Armenius
-Falando de Varejo
Produção: Leandro Branquinho, especialista em vendas e palestrante
http://radiovendas.com.br
http://leandrobranquinho.com.br

cliente em frente a loja

Só namorando a vitrine?

16ago
Vendedora

Veja o que ela responde quando o cliente diz “Tá caro!”

Clique no player acima para ouvir o episódio

O que fazer quando o cliente diz: “Está caro!”
Eu estava nas cataratas do Iguaçu.
Uma das 7 maravilhas naturais do mundo. Fica em Foz do Iguaçu no Paraná. O parque é maravilhoso, tem muitos animais e pássaros exóticos e claro, a beleza das cachoeiras e quedas d’água são realmente impressionantes.
Entrei em uma loja de souvinirs. Tinham brinquedos, pelúcias imã de geladeira, quadros, enfim… uma infinidade de opções de lembrancinhas daquele lugar tão bonito.
Perguntei para a vendedora:
-Quanto custa este chaveiro?
-15 reais  – Ela respondeu.
-Mas é muito caro! – Respondi de maneira automática.
Sabe o que ela fez? Se aproximou de mim, colocou a mão nos meu ombros e disse:
-Olhe lá fora. Veja como são lindas as cataratas. O que o senhor está comprando não é um chaveiro qualquer. É um chaveiro que te fará lembrar deste lugar tão incrível. Uma das 7 maravilhas do mundo…
É claro que saí de lá com um sorriso e um chaveiro novo.
O nome da vendedora é Edinez. Ela entendeu que não está ali para vender chaveiros. Ela está ali para ajudar seus clientes levarem boas memórias.
Descubra o que o seu cliente realmente está comprando e ficará mais fácil superar esta objeção tão comum no varejo.

Obs: Esta história faz parte da Expedição O Melhor Vendedor do Brasil. Leandro Branquinho e Fred Rocha viajaram do Oiapoque ao Chui durante 2 meses em busca do melhor vendedor do país.

Ouça mais episódios

Áudio originalmente veiculado no dia 16-08-16 nas seguintes emissoras:

-Rádio Educativa – Três Corações – MG
-ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações – MG
-ACAITP – Portal da Associação Comercial de Três Pontas – MG
-ACELEM – Portal da Associação Comercial de Luiz  Eduardo Magalhães – BA
-Rádio Cidade – Campos Gerais – MG
-Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS
-Rádio 95 FM – Currais Novos – RN
-Rádio 730 – Momento Sindilojas – Goiás – GO
-Boletim do Vendedor –Armenius
-Falando de Varejo
Produção: Leandro Branquinho, especialista em vendas e palestrante
http://radiovendas.com.br
http://leandrobranquinho.com.br

Vendedora

Edinez vendedora de souvinirs em Foz do Iguaçu

31mar

25% do ano já se passou

25% do ano já passou.
Já se foram 3 meses. Será que você já cumpriu 25% de tudo aquilo que prometeu no Reveillon?
Tem gente que está esperando a crise passar.
Tem gente que está esperando as Olimpíadas passarem
Tem gente que está esperando as eleições passarem
Mas o que está passando é o tempo.
E este não volta atrás.
Janeiro, fevereiro e março já se foram. Não adianta chorar o tempo desperdiçado. Mas é importante analisar os números.
Se você trabalha em loja, faça as contas. Já atingiu 25% do seu faturamento anual?
Se você trabalha com vendas, analise suas vendas. Já vendeu 25% do que você espera vender no ano?
Caso não tenha chegado perto desta porcentagem, pode ser que esteja na hora de você se dedicar 25% mais

Áudio veiculado no dia 31-01-16 em diversas emissoras

Produção: Leandro Branquinho – Palestrante de Vendas

14mar

2 grandes problemas na área comercial

Já faz um tempo que dou palestras para equipe comerciais. E ao visitar tantas empresas, percebo que os 2 grandes problemas na área comercial são:
1-A mesmice
2-Falta de consistência
Para que uma empresa se torne medíocre, é muito fácil. Basta que faça sempre as mesmas coisas do jeito que sempre fez.
Para perder clientes é muito fácil, basta não ser consistente naquilo que promete entregar.
Para sair da mesmice, procure desenvolver ideias criativas. Muitas vezes, o básico bem feito já é mais do que suficiente. Para desenvolver a criatividade e sair da mesmice, sempre faça perguntas de pós-venda
Para ter consistência no que você faz, é necessário utilizar de algumas ferramentas. Como por exemplo, calendário promocional da empresa, cronograma de pós-venda, e ferramentas digitais como as redes sociais.
Lembre-se acabe com a mesmice desenvolvendo ideias criativas e tenha consistência em suas ações utilizando as ferramentas certas

Áudio originalmente veiculado no dia 14-03-16 nas seguintes emissoras:

-Rádio Educativa – Três Corações – MG
-ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações – MG
-ACAITP – Portal da Associação Comercial de Três Pontas – MG
-Rádio Cidade – Campos Gerais – MG
-Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS
-Rádio 730 – Momento Sindilojas – Goiás – GO
-Boletim do Vendedor – Armenius
-Falando de Varejo.

2 grandes problemas

10mar

Fofoca na loja?

Se você tem um emprego, provavelmente passa muito mais tempo com os colegas de trabalho do que com sua família. Na maior parte do dia, você está trabalhando. Na maior parte do dia, você convive com quem trabalha contigo.
Em algumas empresas, existe um clima de amizade e de companheirismo.
Em outras, existe um clima pesado de discórdia e fofocas.
Existe uma técnica para melhor o trabalho em equipe:
Esta técnica se chama “Cuidar da própria vida”
O problema de empresas com clima ruim é que ninguém se acha responsável por isto.
As pessoas reclamam de boatos, mas é raro encontrar alguém que se diz um fofoqueiro assumido. Reclamar da fofoca também não adianta. O que adianta é não passar pra frente aquilo que você escutou.
Se não tem certeza que é verdade,
Se a história não vai acrescentar nada em sua vida ou na empresa em que você trabalha,
Se você não gostaria que falassem o mesmo de você,
Não passe adiante.
É horrível trabalhar em um ambiente de intrigas e fofocas.
Mas cada um tem que fazer a sua parte

Áudio originalmente veiculado no dia 10-03-16 nas seguintes emissoras:
-Rádio Educativa – Três Corações – MG
-ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações – MG
-ACAITP – Portal da Associação Comercial de Três Pontas – MG
-Rádio Cidade – Campos Gerais – MG
-Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS
-Rádio 730 – Momento Sindilojas – Goiás – GO
-Boletim do Vendedor – Armenius
-Falando de Varejo

9mar

Posso te ajudar?

A vendedora estava de braços cruzados
Quando entrei na loja, me olhou de cima em baixo.
-Posso te ajudar? – Falou da maneira mais decorada possível.
-Estou só dando uma olhadinha – Respondi o que todo cliente responde para esta pergunta.
-Fique à vontade – Mais uma frase decorada e sem entusiasmo.
Já tinha andado por toda a loja quando encontrei o que eu queria. Fiquei na dúvida se o preço estava bom.
Peguei o celular.
Fiz uma pesquisa no Google e encontrei o produto.
Quando cliquei, abriu o site de uma loja virtual que já sou cliente.
Dei mais um clique e percebi que os meus dados já estavam todos ali, inclusive os dados de meu cartão de crédito.
Compro pelo celular ou na loja?
Olhei para vendedora. Estava na mesma posição. Lá na entrada, com braços cruzados…
É… Tá se tornando muito difícil prestigiar lojas que não prestigiam o cliente

Leandro Branquinho

Áudio originalmente veiculado no dia 09-03-16 nas seguintes emissoras:
-Rádio Educativa – Três Corações – MG
-ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações – MG
-ACAITP – Portal da Associação Comercial de Três Pontas – MG
-Rádio Cidade – Campos Gerais – MG
-Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS
-Rádio 730 – Momento Sindilojas – Goiás – GO
-Boletim do Vendedor – Armenius
-Falando de Varejo

7mar

Gente idosa no atendimento

Existe uma diferença enorme entre gente idosa e gente velha.
Conheci uma senhora que se chama Aparecida. É operadora de caixa em uma rede de restaurantes de beira de estrada. Assim que entrei na fila de um dos caixas, ele se assentou e me chamou para que eu fosse ao caixa que ela tinha acabado de abrir.
Entreguei meu cartão, ela registrou o café e o pão de queijo que comi.
Ao invés de fazer como a maioria dos operadores de caixa, ela Não perguntou: “Mais alguma coisa?”
Ao invés disso, ela disse:
Como o senhor vai viajar, o que acha de levar um chocolate ou chiclete?
De boca aberta, eu disse:
-Que simpatia…
E ela com um sorriso respondeu:
-Obrigada. Já sou aposentada, mas amo o meu trabalho
Hoje em dia é muito fácil ver pessoas mais jovens sem um pingo de vontade de trabalhar.
Pessoas com pouca idade e que já ficaram velhas.
Aliás, a pessoa só envelhece quando perde o brilho nos olhos. Mesmo com cabelos branquinhos, Aparecida tem mais disposição e simpatia que muita gente com menos idade.

Leandro Branquinho

Áudio originalmente veiculado no dia 07-03-16 nas seguintes emissoras:
-Rádio Educativa – Três Corações – MG
-ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações – MG
-ACAITP – Portal da Associação Comercial de Três Pontas – MG
-Rádio Cidade – Campos Gerais – MG
-Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS
-Rádio 730 – Momento Sindilojas – Goiás – GO
-Boletim do Vendedor – Armenius
-Falando de Varejo

© Leandro Branquinho 2017, All Rights Reserved